Archive for July 27, 2014

PJ põe fim a esquema de phishing

Na semana passada a PJ comunicou a detenção de quatro pessoas envolvidas num esquema de fraude informática (phishing) que terá lesado as vítimas em 70 mil euros. O dinheiro desapareceu de contas bancárias de duas dezenas de pessoas.

Phishing

O caso já vinha a ser investigado pela PJ, há vários meses. Na sequência de várias denúncias recebidas, os investigadores identificaram vários esquemas de phishing geridos pela mesma organização criminosa, que opera em Portugal, no Brasil e noutros países.

Como outros esquemas semelhantes, esta burla informática funcionava através de emails e links para sites que levavam o utilizador para páginas de Internet falsas, mas com conteúdo e aspecto credíveis. Depois, as vítimas eram incentivadas a inserir as credenciais de acesso às suas contas bancárias. Os criminosos registavam esses dados, conseguindo a partir desse momento movimentar as contas como se fossem suas.

Segundo fontes da própria PJ, as quantias subtraídas às contas atacadas variam conforme os níveis de segurança que cada banco estipula para as movimentações de dinheiro.

Foram detidos três homens e uma mulher, indiciados pelos crimes de acesso ilegítimo e burla informática.

As penas podem ir dos 2 aos 8 anos de prisão.

Apesar destas detenções, as investigações prosseguem, dado que a PJ calcula que haverá mais níveis na organização. Por outro lado, os investigadores vão tentar perceber se outros crimes semelhantes poderão ser imputados à mesma organização.

A PJ alerta que este tipo de esquema continua a ser um dos crimes informáticos mais comuns, do qual são também exemplos os casos que envolviam emails falsos enviados em nome da EDP e da Autoridade Tributária.

Há algum tempo atrás, a MisterPC publicou um artigo com recomendações para evitar “trojans” bancários, que se podem aplicar também a este esquema. Clique aqui para ler.

5 dicas para acelerar o seu smartphone ou tablet

Como acontece nos computadores, também com o tempo os smartphones e os tablets vão ficando lentos e “pesados”. No entanto, há formas de dar um novo fôlego aos seus equipamentos. Seguindo alguns conselhos simples, aplicáveis a qualquer smartphone ou tablet, Android, iOS ou Windows Phone, poderá voltar a sentir o seu dispositivo como novo.

iphone mais rápido

1 – Desinstale aplicações inúteis

Uma das principais causas de lentidão de num smartphone ou tablet é a instalação de aplicações. Algumas delas podem estar a funcionar em segundo plano sem que se aperceba. Este facto vai comprometer a performance do equipamento pois, mesmo sem estar a ser utilizado, está a consumir recursos de processamento e memória. Mantenha apenas as apps que realmente usa. Elimine aqueles que instalou e só usou uma vez, os que usa com pouca frequência, ou aqueles que pode utilizar no PC.

Várias aplicações funcionam via Web, ou seja, pode aceder no seu PC, sem necessidade de as instalar em disco. Logo, se não tem necessidade de utilização dessas apps em mobilidade, poderá removê-las à vontade. Só tem a ganhar.

2 – Analise o seu aparelho com um antivírus

Sim, os vírus também chegam aos telemóveis, principalmente para quem já navegou por centenas de páginas web, fez downloads e outras operações online. A presença de malware no smartphone ou no tablet pode conduzir a estados de lentidão e instabilidade.

Existem disponíveis diversos antivírus para dispositivos móveis.

3 – Apague conteúdos antigos: texto, músicas, vídeos e fotos

Mais espaço livre significa mais velocidade. Se tem o seu dispositivo cheio de ficheiros que não utiliza, está na hora de os remover. Guarde-os no computador, num disco externo, numa pen ou na cloud.

4 – Use aplicações do fabricante do dispositivo ou do sistema operativo

As aplicações desenvolvidas pela Google, Apple ou Windows são optimizadas para interagirem com os respectivos sistemas operativos de forma mais ágil.

5 – Restaure as configurações de fábrica

Não há melhor forma de ter o aparelho tal e qual como no momento da compra, do que repondo as configurações de fábrica.

É um processo que o vai fazer perder algumas informações, por isso recomendamos que efectue um backup antes.

Esta acção é, sem dúvida, a que terá efeitos mais visíveis na performance do seu smartphone ou tablet.

Em todo o caso, é sempre recomendável consultar um serviço especializado, para perceber as verdadeiras causas da lentidão do seu sistema.

Na MisterPC, reparamos iPhone, iPads e tablets de todas as marcas. Consulte-nos, estamos à sua disposição.

10 dicas para excelentes fotos com o iPhone

Sim, por si só, o iPhone é uma excelente câmara fotográfica. Mas com estes 10 conselhos, vai conseguir fotografias realmente impressionantes:

1 – Seja rápido

Comece a aceder à câmara a partir do ecrã de bloqueio: pressione o botão “Home” e deslize o ícone da câmara para cima. Deste modo, pode começar a fotografar sem necessitar de desbloquear o ecrã.

Outra sugestão é colocar o ícone da câmara logo no primeiro ecrã ou, até mesmo, na dock. No iOS 7 é possível aceder rapidamente à câmara a partir do Centro de Controlo: deslize o dedo para cima a partir do rodapé. O respectivo ícone surgirá no canto inferior direito.

2 – Tenha cuidado com a composição da fotografia

Para tirar uma boa foto não basta conhecer as definições da câmara. É necessário compor a imagem. Vá a Ajustes / Fotos e Câmara e active a opção Grade para dividir a tela numa matriz 3×3. Use a “regra dos terços” para que o objecto principal da imagem fique na intersecção das linhas. Ou seja, evite a tentação de “centrar” a foto.

Dicas fotos iphone

Tenha também em atenção a linha do horizonte. Convém que a câmara esteja sempre nivelada para a que a linha do horizonte não fique inclinada.

E por falar em horizonte, verifique se não está nenhum objecto por trás da cabeça de alguém a dar um ar demasiado cómico à fotografia.

3 – Mantenha firma o iPhone

O iPhone é leve e fino, conferindo pouca estabilidade à mão, comparando com uma câmara fotográfica comum. Daí muitas fotografias saírem tremidas. Segure-o da forma mais firme que conseguir, usando as duas mãos e mantendo os cotovelos junto ao corpo.

Respire fundo e expire lentamente enquanto toca levemente no botão de disparo. Também pode utilizar o botão de aumento de volume, ou o controlo dos phones para disparar, o que ajuda a evitar que o iPhone se mova.

4 – Domine o tempo do obturador

O controlo do obturador do iPhone é digital, sendo provável que haja “atrasos” provocados pelo software, ou seja, um pequeno intervalo de tempo entre o clique no botão e a captura efectiva da imagem. Compreender este “atraso” ajudá-lo-á a capturar momentos precisos e evitar mover a câmara antes da foto tirada.

Já agora: a imagem é capturada no momento em que o botão é solto, não quando é pressionado.

Se está a fotografar cenas com movimento e tem um iPhone 5, segure o botão do obturador para activar o modo Burst (captura de imagens em sequência). Este modo de disparo gera até 10 fotografias por segundo e, após terminar, o iPhone dir-lhe-á qual é a melhor, sempre com a possibilidade de poder rever as fotos manualmente e escolher a sua favorita.

 5 – Deixe o sol brilhar

O iPhone é um aparelho muito versátil, mas não fotografa tudo o que encontra. O sensor é muito pequeno, logo necessita de luz, o que quer dizer que obterá melhores fotografias ao ar livre, à luz do dia. Posicione-se com o sol atrás de si, ou sobre os seus ombros.

Evite fotografar em direcção ao sol. Em espaços fechados, posicione-se de costas para as janelas e acenda as luzes.

6 – Use o flash à luz do dia

“Ah?”. Sim, parece um contrassenso, mas se estiver a fotografar alguém à luz do sol, o flash será um bom aliado: fornece uma luz agradável e homogénea sobre o rosto da pessoa fotografada, preenchendo a maioria das sombras.

Terá que ter em atenção que o flash do iPhone funciona apenas a curta distância.

7 – Use o HDR em vez do flash

Desde o iPhone 4 que a câmara do smartphone de Apple tem um “modo HDR” que combina diversas exposições para criar uma única imagem. Essa imagem terá uma impressionante quantidade de detalhes e uma ampla gama de tons e cores. Este modo é ideal para situações de iluminação difícil, como em dias nublados, ou cenas com muito contraste entre luz e sombra.

8 – Esqueça o zoom digital

Ao contrário das câmaras normais, o iPhone não tem um sistema óptico para ampliação das imagens. Ou seja, o zoom que tem disponível é digital, o que dá às imagens um ar “sujo” e elimina os detalhes. E ainda dificulta a estabilidade da imagem.

9 – Use aplicações

Existem na iTunes Store imensos programas que mudam o funcionamento da câmara ou ajudam a melhorar as fotografias após a captura.

10 – Experimente sem medo

Use e abuse das aplicações, mexa com a saturação e a intensidade da cor. Aplique efeitos como o negativo, o sépia, o preto e branco, entre uma infinidade deles que tem disponíveis.

Para mais informações sobre o funcionamento do seu iPhone, consulte a MisterPC. Reparamos qualquer tipo de avarias e os nossos orçamentos são sempre gratuitos.

 

Como imprimir a partir do seu smartphone ou tablet Android

Tem um documento ou fotografia no seu telemóvel ou tablet, quer ou precisa de imprimi-lo, mas sem ter que o passar primeiro para um PC?

A MisterPC ensina-o a imprimir directamente a partir do seu dispositivo móvel.

NOTA: Os passos que apresentamos de seguida são válidos para utilizadores do Google Drive.

1 – Abrir o Chrome e efectuar o login na sua conta Google.

2 – Em seguida, aceda às configurações avançadas do Chrome.

Como imprimir a partir de Android

3 – Procure “Google Cloud Print” e clique em “Gerenciar”

Como imprimir a partir de Android

4 – De seguida, clique em “Adicionar impressoras”

Como imprimir a partir de Android

5 – Seleccione a(s) impressora(s) que pretende utilizar e clique em “Adicionar impressora(s)” (botão azul)

Como imprimir a partir de Android

6 – Faça o download da app Google Cloud Print para o seu dispositivo com Android

Como imprimir a partir de Android

7 – Abra o Chorme e aceda ao conteúdo que pretende imprimir. Seleccione as opções no canto superior direito do browser (ou através do botão “Menu”, dependendo do seu equipamento) e clique em “Imprimir”.

Como imprimir a partir de Android

8 – Antes de finalizar poderá alterar as configurações de impressão, do mesmo modo como acontece nos PCs.

E pronto: o ficheiro será impresso. Convém que o computador onde a impressora está instalada esteja ligado. Se não, a impressão só será finalizada quando for ligado novamente.

Rootkit

Rootkit é um tipo de malware criado para esconder outros programas maliciosos dos antivírus e demais sistemas de segurança. Deste modo, permitem que um utilizador externo aceda ao computador e ao seu conteúdo, sem que seja “apanhado”.

Rootkit

Root” é o termo usado para os utilizadores que possuem controlo total sobre um computador. Ao juntar a palavra “kit”, estamos a dizer que está criado o pacote necessário para aceder sem restrições ao sistema infectado.

O Rootkit intercepta as transmissões de informação entre o sistema operativo e outros programas ou ficheiros, deixando o sistema ler apenas os dados que não estão infectados. Assim sendo, as ferramentas de segurança não conseguem detectar a presença de vírus ou outras ameaças.

Este malware pode entrar no seu computador de diversas formas, sendo o método mais comum o Cavalo de Tróia (Trojan). O Rootkit pode também instalar-se através de anexos ou links em emails, ou a partir de determinados sites da Internet (por exemplo, ao instalar um plugin para o seu navegador).

Em máquinas equipadas com Windows, os rootkits infectam os processos da memória, conseguindo anular as acções do programa infectado. Na prática, o programa deixa de encontrar os ficheiros necessários para funcionar. Ou seja, o rootkit engana o programa “dizendo-lhe” que esses ficheiros não existem no computador. Consequentemente, o programa deixa de funcionar e começam a surgir as mensagens de erro no ecrã.

No entanto, convém esclarecer que nem todos os rootkits são maliciosos. Rootkits benignos podem ser instalados juntamente com programas fidedignos de modo a assumirem funções que melhorem a performance do software.

Atendendo à forte capacidade destes software para escapar às ferramentas de segurança, é importante que tenha cuidado ao abrir emails de desconhecidos, ao realizar downloads de programas e ao aceder a determinados sites de origem duvidosa. Como dissemos atrás, é através destes meios que os rootkits costumam entrar nos PCs.

E, não se esqueça: depois do Rootkit estar no seu computador, abre-se uma porta para o exterior por onde podem passar passwords, número de cartões de crédito, dados bancários e toda a informação que guardar no seu sistema.

Confie numa boa solução antivírus, paga, melhor preparada para lidar com estas ameaças e active a firewall.

Em caso de dúvida, ou para garantir uma total segurança do seu equipamento informático, consulte um serviço especializado.

Baixa de preços nos iPhones

O iPhone 6 vem a caminho e todos os dias surgem rumores sobre como será o seu aspecto e quais serão as funcionalidades que o distinguirão das versões anteriores.

Se é verdade, ou mentira, não sabemos. Como sempre, a Apple guarda muito bem os seus segredos e serve-se disso para aumentar a curiosidade e o interesse no seu novo smartphone.

No entanto, todo este “falatório” em torno do iPhone 6 já está a ter repercussões no mercado. As grandes cadeias de distribuição nos EUA, como a Walmart, estão a baixar os preços dos modelos 5C e 5S para valores na ordem dos 29$ e 99$, respectivamente, quando ainda há poucos dias custavam 50$ e 129$.

E não se tratam de promoções esporádicas. São mesmo baixas de preços definitivas para libertar espaço nas prateleiras para a chegada do novo modelo.

Mas, o que se sabe, em concreto sobre o iPhone6?

A mais recente notícia sobre o iPhone 6 dá conta que o mesmo terá cantos arredondados, como as primeiras versões.

iPhone6

As fotos foram fornecidas ao site “9to5Mac” pelo blogger Sonny Dickson, que não revelou como as obteve. A serem verdadeiras, elas revelam mais um detalhe do iPhone 6, que a Apple deve anunciar em setembro.

Do pouco que se sabe, a Apple trabalha em dois modelos do iPhone 6, um com ecrã de 4,7 polegadas e outro com ecrã de 5,5 polegadas. As fotos reveladas, supostamente, pertencem ao modelo mais pequeno que, mesmo assim, é maior que o actual.

A borda curva no vidro que cobre o ecrã é um mero detalhe estético e não deve interferir com o funcionamento. É possível ver um orifício na parte superior esquerda do ecrã que poderá alojar a câmera frontal ou algum sensor.

O facto de surgirem fotografias do iPhone 6, com uma frequência cada vez maior, pode ser sinal de que o dispositivo poderá já estar em fabricação. Por outro lado, a maior parte das fotografias lançadas são do modelo de 4,7 polegadas, o que quererá dizer que o modelo maior não será lançado juntamente com o mais pequeno.

Além das inovações exteriores, o iPhone 6 deverá vir equipado com um novo processador A8, sensores adicionais e, talvez, melhoramentos na câmera.

O sistema operativo será o iOS 8, apresentado em Junho passado, no evento WWDC.

Entre as várias novidades, estão funções relacionadas com a saúde e exercício físico, que deverão trabalhar em conjunto com o relógio inteligente iWatch, que também se encontra em desenvolvimento.

Mas poderá haver muitas mais novidades, ainda não reveladas pela Apple.

Nos próximos tempos, é natural que mais novidades, ou boatos, surjam online. Será, com certeza, um assunto em permanente desenvolvimento até ao dia da apresentação oficial.

Se já possui um iPhone, ou iPad, seja de que modelo for e quer mantê-lo por mais algum tempo, saiba que na MisterPC encontra assistência técnica, para qualquer tipo de avarias. E os diagnósticos são completamente gratuitos. 

Visit Us On Facebook