Archive for December 26, 2013

Computadores semi-novos de marca com 1 ano de garantia

PC de Secretaria Low Cost
Processador Pentium IV 3.0; 1GB RAM; Windows XP Pro
PVP 89€

PC de Secretaria Valor
Processador Intel DualCore; 2GB RAM; Windows 7
PVP 119€

PC de Secretaria TOP
Processador Intel Core2Duo; 2GB RAM; Windows 7
PVP 159€

PCs Semi-novos

Computadores Portáteis Core2duo
TFT 13.3″ a 15.4″; Disco 160GB; 2 GB de memoria; Windows Vista Business ou Windows 7
Desde 215€

Portáteis recondicionados

 

(imagens ilustrativas, não vinculativas)

 

Características:

- Equipamentos de marca recondicionados pelo fabricante

- 1 ano de garantia contra defeitos de fabrico

- Sistemas operativos com licença oficial

- Aptos para uso pessoal ou profissional

- Descontos de quantidade

CONTACTE-NOS PARA MAIS INFORMAÇÕES

O meu carregador não funciona!

Quando decidimos ligar o nosso portátil à corrente, por norma, é sinal que a carga da bateria está quase no fim. Por isso, não será de estranhar que se vivam momentos de pânico quando ligamos o carregador à tomada e a bateria não inicia o carregamento.

Bateria vazia

Perante este cenário somos levados a concluir: “O meu carregador não funciona!”, mas tal pode não ser verdade.

No trajecto entre a tomada de electricidade e o seu computador há vários elementos que podem falhar. Algumas dessas falhas resolvem-se facilmente mas outras requerem a visita a um centro de assistência e a intervenção de técnicos especializados.

Perceber o tipo de avaria que faz com que a bateria não carregue pode poupar-lhe horas de frustração e centenas de euros em reparações.

Siga estes passos:

1 – Está mesmo ligado à corrente?

Antes de qualquer outro tipo de procedimento, verifique se todas as ligações entre a rede eléctrica e a entrada AC do seu portátil estão firmemente conectadas. Pontos a verificar:

a) A ficha do carregador está devidamente ligada à tomada da rede de energia

b) No transformador, todos os cabos estão correctamente ligados

c) O conector do carregador está bem inserido no PC

d) A bateria está correctamente colocada no PC

e) Eventuais extensões, ou fichas triplas, estão em bom estado e ligadas à corrente.

Será também importante verificar se o problema não estará fora do portátil. Experimente ligar a ficha a uma tomada diferente.

Se, após estas verificações, a sua bateria continuar a não carregar, então o problema estará, realmente, no material.

Nos passos seguintes vamos tentar perceber onde, concretamente.

2 – Remova a bateria

Uma maneira simples de verificar a integridade da bateria é removê-la do PC e liga-lo à corrente. Se o computador funcionar normalmente, então já sabe que precisa de uma bateria nova.

3 – Quebras, queimaduras e curto-circuitos

Verifique cuidadosamente:

a) O cabo de alimentação, ao longo de toda a sua extensão, de modo a detectar eventuais dobras ou quebras.

b) As extremidades de todas as conexões. Poderá encontrar sinais de terem sido roídas por algum animal de estimação, ou ligações quebradas.

c) O transformador. Se o mesmo estiver descolorado, ou notar o material deformado e cheirar a queimado, é aí que está o problema.

4 – Entrada de energia no portátil

Entrada de alimentação

Quando liga o PC à corrente, a ligação entre o conector do carregador e a entrada do portátil deve ser bem sólida. Se a sentir instável ou solta, ou se sentir a entrada ceder (quando a mesma deveria ser firme) é porque há um problema com o conector de alimentação no interior do chassis.

Já agora, procure por sinais de descoloração ou cheiro a queimado. Se os encontrar, é porque o problema está dentro da máquina.

5 – Sobreaquecimento

Por vezes, quando uma bateria não carrega é devido a problemas de sobreaquecimento no portátil. À medida que a temperatura sobe, o sensor da bateria “dispara”, informando o sistema de que a bateria já está carregada totalmente, ou totalmente vazia, provocando os problemas de carregamento. Este problema é mais frequente em modelos antigos, com sistemas de arrefecimento obsoletos, ou quando usa o portátil apoiado em cobertores, almofadas, etc., materiais que tapam o sistema de ventilação.

Deixe o sistema arrefecer e certifique-se de que todas as entradas de ar estão limpas e desobstruídas.

6 – Troque o cabo de alimentação e a bateria

Se mesmo assim, a bateria continuar a não carregar, é porque o problema reside dentro do computador, sendo causado por alguma configuração de software ou hardware defeituoso (ver ponto 4).

(Saiba onde encontrar baterias para o seu portátil. Clique aqui.)

(Saiba onde encontrar carregadores para o seu portátil. Clique aqui.)

7 – Verifique as configurações

Se utiliza o Windows, vá a Painel de Controlo > Sistema e Segurança > Opções de Energia. Verifique se não há nada de estranho com as configurações de bateria, ecrã e modo de suspensão.

Configurações de energia

Por exemplo, terá problemas se tiver o seu computador configurado para que o mesmo se desligue quando a bateria atingir um determinado nível mínimo de capacidade e se esse nível estiver determinado a uma percentagem demasiado alta.

Opções de energia

8 – Actualize os drivers do seu sistema de energia.

Caso não possua conhecimentos e experiência para realizar este género de operações, recorra a um técnico especializado.

Aliás, será sempre essa a melhor atitude a tomar caso todos os passos anteriores não tenham dado resultado, ou se não se sentir seguro com o estado do seu computador.

Jogos para (quase) todos os computadores

“O meu PC é bom para jogos?” É uma pergunta que ouvimos frequentemente. A melhor resposta será: depende do jogo.

De facto, a maioria dos últimos lançamentos do mercado requer uma máquina poderosa, com uma boa placa gráfica, alta capacidade de performance e um bom processador.

No entanto, há muitos jogos que foram concebidos não para apresentar gráficos ultra-realistas, mas simplesmente para que o utilizador se divirta ao jogar.

No fundo, existem jogos para todo o tipo de equipamentos.

Apresentamos-lhe neste artigo uma série de jogos que na maioria dos computadores, sendo simultaneamente divertidos, viciantes e que proporcionam uma excelente experiência de entretenimento. Confira:

Worms Armageddon

Worms

O clássico jogo das “minhocas”, chega até nós desde os anos 90. O objectivo é destruir a equipa adversária, utilizando uma vasta panóplia de armas que incluem até um burro metálico gigante!

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium 100 MHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 100 MHz
Memória RAM: 32 MB
Memória de vídeo: 1 MB
Direct3D: Sim

Half-life 2

Half-life 2

Diversão aliada à jogabilidade. Neste jogo o objectivo é eliminar monstros extraterrestres e fugir de soldados que nos querem matar. Os efeitos sonoros e as cenas de suspense podem provocar-lhe alguns sustos.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium IV 1.2 GHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 1.2 GHz
Memória RAM: 256 MB
Memória de vídeo: 32 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 7.0
Sistemas Operativos:  Windows 98, Windows 2000, Windows ME, Windows XP

Gunbound

Gunbound

Se é um saudosista dos jogos clássicos, este é para si! Os gráficos 2D e a banda sonora vão fazê-lo apaixonar-se por este jogo. Semelhante ao Worms, em vez de minhocas utiliza robots e insectos. A plataforma multijogador está bem desenvolvida, fornecendo-lhe Ranking, Campeonatos e Lista de Amigos.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium III 866MHz
Velocidade do processador: 866Mhz
Memória RAM: 64 MB
Memória de vídeo: 32 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 8.0c
Sistemas Operativos: Windows 98

Age of Empire 2

Age of Empires 2

Um clássico com uma enorme legião de fãs em Portugal! Foi um dos primeiros jogos a disponibilizar uma plataforma multiplayer em LAN.

Permitindo até 8 jogadores em simultâneo, o objectivo é fazer com que crie uma civilização e a faça perdurar ao longo das Eras. Comande exércitos, faça evoluir aldeias e lute ferozmente contra civilizações inimigas.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium 166 MHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 166 MHz
Memória RAM: 32 MB
Memória de vídeo: 2 MB
Direct3D: Sim
Sistemas Operativos: Windows 95, Windows 98, Windows ME, Windows XP
Espaço: 100 MB livres em disco

Counter Strike Online

Counter Strike

O jogo que dispensa apresentações. Começou por ser uma modificação do Half-life, tornando-se um best-seller e a estrela das LAN Houses e LAN Parties. O jogador pode escolher entre ser um terrorista ou um contraterrorista em diversas missões nas quais terá que desarmar bombas, salvar reféns ou realizar assaltos.

Uma das características que mais atrai os jogadores é a possibilidade de editar os mapas.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium 200 MHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 200 MHz
Memória RAM: 32 MB
Memória de vídeo: 32 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 7.0
Sistemas Operativos: Windows 98, Windows 2000, Windows ME, Windows XP
Espaço: 250 MB livres em disco

Team Fortress 2

100% multiplayer, com diversas modalidades de jogo, como por exemplo “Conquista”, “Capture a bandeira” ou “Payload”.

O jogador pode escolher entre nove tipos de personagem diferentes.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium IV 1.7 GHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 1.7 GHz
Memória RAM: 512 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 9.0c
Sistemas Operacionais: Windows 2000, Windows XP, Windows Vista

Ragnarök Online

Ragnarok

Um jogo repleto de aventuras, mistérios, tesouros, amigos, inimigos e muita diversão garantida.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium III 500 MHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 500 MHz
Memória RAM: 128 MB
Memória de vídeo: 32 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 8.0
Sistemas Operacionais: Windows 98 SE, Windows 2000, Windows ME, Windows XP
Espaço: 700 MB livres em disco

Portal 2

Portal 2

E se tivesse à sua disposição uma arma capaz de abrir portais, que lhe permitissem viajar entre dois pontos diferentes num abrir e fechar de olhos? É a experiência que lhe é oferecida por este jogo. Desfrute de cenários multiplayer, onde juntamente com um amigo poderá resolver enigmas e destruir robots.

Requisitos mínimos:

Processador: Intel Dual Core / AMD Athlon 64 X2
Velocidade do processador: 2 núcleos de 2 GHz
Memória RAM: 1 GB
Memória de vídeo: 128 MB
Chipset de vídeo: NVIDIA 7600 / ATI X800
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 9.0c
Sistemas Operacionais: Windows XP, Windows Vista, Windows 7
Espaço: 7.6 GB livres em disco

Max Payne

Max Payne

Este jogo destaca-se por ter sido um dos primeiros a utilizar o recurso Bullet Time, ou seja, o jogador pode deixar tudo à sua volta mais lento, enquanto o personagem tenta livrar-se das mais perigosas situações.

Max Payne é um polícia que procura vingar a morte da sua mulher e da sua filha, tendo como únicos parceiros as armas e a capacidade de combate.

Requisitos mínimos:

Processador: Pentium II 450 MHz ou Athlon equivalente
Velocidade do processador: 450 MHz
Memória RAM: 96 MB
Memória de vídeo: 16 MB
Direct3D: Sim
Sistemas Operacionais: Windows 95, Windows 98
Espaço: 600 MB livres em disco

Minecraft

Minecraft

Mais um best-seller, este com a particularidade de ter resultado de um trabalho de fim de curso.

Sendo um dos jogos mais leves dos últimos anos é também um dos mais populares.

Imagine-se num mundo onde é necessário construir tudo, desde ferramentas, até casas. Precisa recolher madeira, terra, pedra e combinar todos esses elementos numa infinidade de objectos. Pelo meio ainda tem que se defender de zombies, múmias e monstros.

Requisitos mínimos:

Processador: 2Ghz
Memória RAM: 1 GB
Memória de Vídeo: 128 MB
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 9.0c
Sistemas Operacionais: Windows XP, Windows Vista, Windows 7,
Espaço: 80 MB livres em disco

 

Como pode ver, há muito por onde escolher, caso não possua uma máquina preparada para jogos de alto rendimento. No entanto, é sempre importante verificar a compatibilidade entre os requisitos mínimos de cada jogo e as especificações da sua máquina.

Em caso de dúvida, não hesite em recorrer a ajuda profissional na instalação do seu jogo.

Como recuperar os seus dados perdidos

A perda de informação num disco rígido é das situações que mais transtorno causa aos utilizadores informáticos. Já abordamos este tema quando falamos da importância dos backups / cópias de segurança e no artigo dedicado ao disco.

recuperar disco rígido

Agora, vamos mais detalhadamente indicar-lhe como actuar caso perca o acesso aos dados do seu disco.

Cenário A – Ainda consegue aceder ao disco rígido e o sistema operativo funciona normalmente

Se este for o seu caso, siga os seguintes passos:

1 – Não escreva no disco

É uma regra simples de senso comum: não escreva mais nada, antes de recuperar o que foi perdido.

E a razão é simples: quando algo é apagado do disco, o sistema operativo não apaga permanentemente a informação. Apenas informa o utilizador de que há mais espaço livre na unidade, apesar de esse espaço continuar ocupado pelos dados apagados.

O que acontece é uma mudança de “estado” de ocupado para livre.

Assim sendo, ao utilizar o Computador, após a eliminação das pastas / ficheiros, aumenta a probabilidade de escrever por cima da informação perdida.

Lembre-se que, num disco rígido, nem sempre o que se vê é tudo aquilo que se tem. E, aquilo que não consegue ver, software especializado na recuperação de dados vai conseguir.

Isto aplica-se a informação apagada, partições apagadas e até a discos formatados.

Se, por razões de segurança e privacidade, quiser eliminar permanentemente determinados ficheiros, deverá contactar uma empresa especializada na recuperação de dados.

2 – Não instale software de recuperação de dados no disco onde ocorreu a perda

Estamos perante a mesma lógica do ponto anterior. Se instalar uma aplicação na unidade onde perdeu os dados, corre o risco de estar a escrever por cima dos dados que quer recuperar, perdendo-a definitivamente.

3 – Desligue o computador

É o mais seguro a fazer. Note que basta arrancar o sistema operativo para se iniciarem operações de leitura e escrita no disco, que podem acontecer por cima da informação perdida.

4 – Entregue o seu computador a uma empresa especialista na recuperação de dados

A recuperação de dados é uma área extremamente delicada e que requer sempre intervenção profissional. Para saber mais, clique aqui.

Cenário B – O computador bloqueou, não reinicia e podem ouvir-se barulhos estranhos provenientes do disco

Neste caso, estamos perante uma falha no disco rígido, sendo impossível aceder ao mesmo.

Desligue o computador e não tente reiniciá-lo. Qualquer tentativa de reiniciação pode danificar ainda mais o seu disco.

Recorra de imediato a um centro de assistência, especializado na recuperação de dados.

Saiba mais, clicando aqui.

 

Necessita de ajuda?

MisterPC realiza um completo Diagnóstico ao seu equipamento, de forma totalmente gratuita.

Diagnóstico Gratuito

A maioria das empresas reparadoras de equipamentos informáticos, condiciona o Orçamento Gratuito à aceitação de pelo menos um Serviço.

Na MisterPC, os Diagnósticos são mesmo gratuitos e sem qualquer condicionante.
Caso o Cliente não aceite o diagnóstico/orçamento realizado, poderá levantar o equipamento sem despender qualquer quantia.

O seu computador está lento, bloqueia, reinicia ou desliga?

Recorra ao nosso diagnóstico gratuito e tenha a certeza do que realmente está a causar a anomalia em questão.

Deseja realizar uma melhoria no desempenho do seu Computador?

Use o nosso diagnóstico Gratuito de forma a obter o melhor aconselhamento para a melhoria do seu equipamento.

Contacte-nos agora mesmo. Clique aqui.

Visit Us On Facebook